Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

emsaltosaltoss

25
Fev17

Fui, finalmente, ver o Grey!

emsaltosaltos

<

IMG_9144.JPG

Fui ver o Grey! E a Anastacia claro. Com um ligeiro atraso, para quem se considera fã da saga, mas a agenda não deu para mais. Ver as Cinquenta Sombras Mais Negras mais de duas semanas depois de ter estreado fez com que já entrasse na sala de cinema com um rol de críticas e informações adicionais. Porque tinha amigas que já tinham visto e, mesmo fazendo um esforço para não o fazerem, acabaram sempre por se descaírem com alguma coisa. No entanto, esforcei-me por me abstrair disso e absorver o filme à minha maneira. Agora, podia dar-vos aqui uma crítica sobre a banda sonora, a fotografia, a realização e um sem número de coisas técnicas. Mas eu não percebo nada disso sabem? Gosto de cinema essencialmente pelas emoções, pelas histórias e pelos arrepios, lágrimas e sorrisos que os filmes são capazes de nos provocar. Ainda assim, arrisco dizer que este segundo filme está melhor que o primeiro, no que à sua realização diz respeito. A banda sonora continua fantástica, mas o afastamento dos pormenores do livro acentua-se ainda mais. Talvez quem não leu os livros ache fantástico. Para mim, tal como no primeiro, achei que ficou a faltar tanto. Talvez a magia que só a literatura tem. Contudo, o filme arrancou-me sorrisos e suspiros. E fez-me pensar. E, só por isso, já valeu (bem) a pena. Porque Cinquenta Sombras não é um "filme rasca de sexo", como se tem lido para aí. E desculpem os mais sensíveis, mas quem pensa isso deve sofrer de uma enorme incapacidade de reconhecer e pensar sobre o amor. E sobre emoções. E sobre pessoas. Porque - e que isto não soe a uma defesa de uma fã louca, mas a um ponto de vista que vale o que vale - há na história de cada um de nós um bocadinho de Cinquenta Sombras. Ou se ainda não, vai acabar por haver, mais dia menos dia. Porque não há quem nunca tenha amado. Loucamente. Sem regras. E com medos, mas com certezas também, como convém ao amor. E é disso que se fala ali. Disso e, claro, da química evidente que faz tudo funcionar. Dessa 'coisa' quente, arrebatadora e extraordinária que todos os casais desejam um dia alcançar - e que talvez seja o grande segredo do sucesso da saga. Porque transporta todos a um imaginário que gostavam de alcançar. Isso e a imagem de liberdade que transmitiu às mulheres. A liberdade de amarem, de desejarem e sentirem-se desejadas, de procurarem o prazer, sem medos e sem regras. Ou com as regras que cada casal constrói para si. Afinal o que mais importa? Às vezes, a felicidade constrói-se à margem de tudo o que passamos a vida a dar como certo. Numa descoberta constante dos limites, das vontades e das nossas regras. Numa relação em que a verdade é o único persuposto. Por isso, minhas amigas, que possamos todas encontrar o Grey da nossa vida. E que esse, ainda que não saiba pilotar aviões ou não seja multimilionário, exerça sobre nós esse fascínio e poder tão mágicos que nos fazem quebrar todas as nossas próprias regras; e que nós, pouco a pouco, ganhemos na vida dele o título de Anastacia e lhe mostremos o outro lado do amor. É tudo o que vos desejo. A 14 de fevereiro do próximo ano voltamos a falar. Até lá, para quem ainda não viu, recomendo!

21
Fev17

Está na hora de falar da minha franjinha...

emsaltosaltos

FullSizeRender.jpg

 

Nunca fui muito de dar segundas oportunidades. Mas a verdade é que também não tenho muito medo de arriscar. Sobretudo no meu visual. Dizem que em equipa que ganha não se mexe, mas se mexermos podemos conseguir ainda melhores resultados não? Foi o que pensei quando fiquei loira. E resultou. Ganhei ainda mais. Ganhei um visual que me agrada mais, que me faz sentir mais bonita e mais igual a mim mesma. O mesmo não aconteceu da primeira vez que fiz franja. Não correu as mil maravilhas e não adorei. Mas ficou sempre aquele bichinho e aquela vontade de tentar outra vez. Porque eu não tinha experimentado o suficiente e achei que não dei o benefício da dúvida como devia ter dado. E por isso, fui tentar outra vez. E não é que desta ficou bem? E gostei? E não digo isso só porque não quero admitir o segundo erro - até porque facilmente admito os erros. Mas digo porque é a verdade. Então e o que há de diferente desta vez? Pois não sei. Também fiz alguns ajustes na cor e no corte da franja, que está mais comprida. Mas acho que, honestamente, a grande diferença é interior. Desta vez eu estava preparada para a mudança e queria-a. Por isso gostei. E gosto. Ainda estou a descobrir aos poucos as diferenças, mas cada dia gosto mais. Dá imenso trabalho, lá isso dá, mas o resultado mais sofisticado compensa. E a mudança. Esse motor que nos empurra para a frente e nos dá sentido à vida. E de que eu gosto tanto. Porque hoje sou loira e de franja, mas um dia destes posso voltar a ser morena, cortar o cabelo curtinho ou ficar ruiva. Nunca se sabe. Que não haja medo de arriscar. No cabelo nem na vida.

16
Fev17

JU'STO: a marca que reinventou as carteiras!

emsaltosaltos

12466063_1633348976930055_4702612452990127246_o.jp

Descobri esta marca numa loja no Porto (ah, esse meu maravilhoso Porto que tem tudo). Até então nunca tinha visto nada do género. Corrijam-me depois se estiver enganada. 

A JU'STO é uma marca que promove a versatilidade e a personalização ao máximo num dos objetos de maior culto femino: as malas e carteiras - embora a sua linha agora também já inclua relógios.

Pois bem, o propósito da JU'STO é precisamente colocar ao dispôr das clientes um sem fim de opções para construirem a mala que melhor se adapta a si e ao seu dia-a-dia, bem como poder alterá-la facilmente mudando apenas um acessório de modo a adapta-la a outra circunstância.

Estão a ver a Pandora? É mais ou menos a mesma coisa. Nós compramos uma base de um dos modelos disponíveis e depois podemos ir-lhe acrescentado interiores e alças diferentes. Suponham que compram uma base preta e depois, em cada Natal e aniversário, as pessoas vos vão oferencendo alças e forros. Podem ficar com várias malas, adaptáveis, com apenas a mesma base. Fantástico não é?

A marca disponibiliza vários tamanhos de base, quer em carteira normal, quer em clutch. Depois, minhas boas amigas, é dar asas à imaginação e sair de casa todos os dias com uma peça única. 

 

10482468_1615756212022665_940873097458887218_o.jpg

 

14289840_1726661597598792_1805058322838800197_o.jp

 

15137663_1758723094392642_7302618440018109102_o.jp

 

15896056_1784232388508379_5271151046809628910_o.jp

 

10
Fev17

O que vestir no Dia dos Namorados #2

emsaltosaltos

Captura de ecrã 2017-01-31, às 16.48.09.png

 

Já vos tinha dito o que vestir para a ida ao cinema ou para o jantar romântico de dia 14, certo? Mas, minhas boas amigas, convém que debaixo do vestido maravilhoso levem uma roupa interior igualmente (ou mais ainda) maravilhosa. Salvo raras exceções, nesse dia vão acabar despidas, por isso garantam que as surpresas não terminam entre quatro paredes.

Por esta altura são muitas as lojas que dedicam coleções especiais à data por isso não será difícil encontrarem a lingerie que é mais a vossa cara. De qualquer forma eu, boa amiga, já vos fiz uma pré seleção. É só escolherem! 

Captura de ecrã 2017-01-31, às 16.48.11.png

 

Captura de ecrã 2017-01-31, às 16.48.12.png

 

 

 

09
Fev17

No mundo encantado da Zara!

emsaltosaltos

Captura de ecrã 2017-02-8, às 16.20.15.png 

Fui só eu que ao entrar no site da Zara achei que tinham derramado baldes de tinta cor de rosa em todas as peças? Não é por nada, mas é que está mesmo um exagero. Eu até que gosto da cor, mas assim em doses menores. De qualquer modo, parece que se vai usar. E se é tendência então fala-se disso aqui no blog. Ficam as minhas peças preferidas. E vocês, que vos parece? 

Captura de ecrã 2017-02-8, às 16.20.17.png

Captura de ecrã 2017-02-8, às 16.20.19.png

 

Pág. 1/2

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Just_Smile

    Tenho de preparar a minha mala para 9 dias no Méxi...

  • Maribel Maia

    Muitos Parabéns e muito sucesso!!

  • Helena Duque

    Muitos parabéns, Ana! "Só há duas coisa que desejo...

  • Helena Duque

    Finalmente, um artigo honesto sobre ginasio e barr...

  • Anónimo

    O amor é das melhores coisas que o ser humano pode...