Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

emsaltosaltoss

10
Mai18

"uma certeza maior de que tudo em que, realmente, acreditamos é possível" | MISSÃO FIT, DESTA É DE VEZ! #2

emsaltosaltos

IMG_3685.JPG 

6 meses. 6 meses mais coisa menos coisa. É o tempo que separa estas fotografias. E em mim, a cada dia, uma certeza maior de que tudo em que, realmente, acreditamos é possível. 
Um dia, decidi cuidar de mim. Gostar (mais) de mim. Fazer o melhor por mim. E investir num futuro mais risonho (e saudável, e fácil) do que aquele que estava a construir. 
Escolhi, quando iniciei este projeto, expor-me e expor a minha vida. E isso, de uma forma ou de outra, influencia sempre alguém. E se influencia eu quero que seja só com coisas boas. Com imagens saudáveis, positivas e de bem com a vida. Não decidi emagrecer só para aparecer "mais bonita" nas fotografias que vou deixando por aqui. Decidi emagrecer, porque aquela não era eu. E eu sabia disso. Não que algum dia tenha sido "magra", naquilo que normalmente se entende por "magra", mas sabia que já tinha estado muito melhor comigo mesma, com a minha imagem e com a confiança que transmitia aos outros. E era para aí, para essa Ana, que queria voltar. 
Desleixei-me. É verdade. Depois de ter atingido a minha melhor forma, achei que já mais nada me engordaria e desatei a comer e a vegetar pelo sofá como se não houvesse amanhã. Sentia-me pesada, inchada, grande (e estava). E sentia-me sobretudo com pouca saúde. Comia de tudo e cada vez as coisas me sabiam a menos. O M e o 38 já não me serviam em loja nenhuma (e então já não podia dar a desculpa de ser aquela marca a fazer roupa pequena). E a ilusão de ser "sempre pequena e magra" também já não se encaixava na minha vida. 
E decidi mudar. É verdade. A custo, a muito custo. Porque tomar as decisões é fácil (assustadoramente fácil). O complicado é permanecer nelas, devidamente focada, e sem voltar atrás e deitar tudo a perder. E é sobretudo complicado no inicio, quando lutava, todos os dias, por uma versão melhor e os resultados não apareciam. Precisei muito de quem me dissesse "continua, vai dar certo". E, aqui, tive a sorte de entrar nisto a dois. De "gordinhos e felizes", eu e o meu homem decidimos passar a "fits e muito mais felizes". E foi ele, tantas e tantas vezes, que me deu a força que eu precisava. Que me fez ir vendo as pequenas diferenças, que me enviou fotos da sua dieta e que nunca deixou vencer a preguiça. E, a propósito, ele também não se anda a sair nada mal. Mas ainda não me autorizou a mostrar-vos a mudança dele, porque não é muito dado a estas coisas.

Além disso, precisei muito de ver bons exemplos, de me babar para fotografias de pessoas que tinham conseguido. E é também por isso que partilho isto hoje com vocês. Porque as redes sociais me tem mostrado que há muitas (muitas mesmo) pessoas nesta luta. E que, só juntas, podemos ser mais fortes. Têm-me feito muitas perguntas e muitos desabafos. Não sou profissional da área e não vos posso ajudar em tudo o que me
perguntam. Mas uma coisa posso sempre dar-vos: o meu exemplo. Falar-vos das minhas fraquezas, das indecisões, das vezes em que pensei desistir (dos dias em que ainda penso, porque as tentações estão em todo o lado), e dos resultados, sobretudo dos resultados que é disso que vocês mais anseiam. 
Adorava dizer-vos que descobri a fórmula secreta. Mas não descobri. Porque, acredito, não existe. Existem fórmulas, ajustadas, que resultam com cada um de nós. 
Quanto a mim, mantenho-me focada na missão de chegar ao verão com a difícil tarefa de precisar de comprar toda uma coleção de novos biquínis. Não sei se será possível este ano. Mas há de ser possível. E nessa altura voltaremos a falar.

03
Mai18

E puff... fez-se o melhor look! #60

emsaltosaltos

IMG_1719.JPG

Todos os anos há um vestidinho que se transforma no meu amor de verão. Este ano, o calor a sério ainda vem longe, mas o amor, esse, acho que já está encontrado. Este vestido da Mango roubou-me o coração ainda no site e depois já na loja e no provador só confirmei o que achava. É invulgar, mas clássico e elegante. Por agora, enquanto não estou morenaça e com estes braços fit uso-o com uma t-shirt preta por baixo. Depois, quando for mais verãozinho, logo se vê. De qualquer forma, ainda bem que chegaram estes graus a mais para o poder inaugurar, já com direito a sandálias e tudo. 

Este look, tenho a certeza, vão vê-lo muitas vezes repetido pelo meu Instagram, porque fiquei fça. E vocês? Aprovam?

 

IMG_1711.JPG

 

IMG_1712.JPG

 

IMG_1713.JPG

 

IMG_1714.JPG

 

IMG_1715.JPG

 

IMG_1716.JPG

 

IMG_1717.JPG

Vestido | Mango

Sandálias | Carocha 

Carteira | Purificacion Garcia

Óculos | Stradivarius

 

01
Mai18

O que vamos dar à mamã? | #1

emsaltosaltos

Captura de ecrã 2018-04-27, às 17.34.40.png

 

O dia da mãe aproxima-se a passos largos. Irra, que ainda há dias foi Natal, depois Páscoa, não tarda é verão e depois o ano passou-se outra vez. Isto do tempo anda mesmo depressa... mas adiante, que agora quem merece toda a atenção são as mamãs das nossas vidas.

Vocês já sabem (ou deviam saber) que mais do que uma prenda material, o que lhes devem dar realmente no próximo Domingo é amor, carinho e atenção. Mas (e sejamos bem honestas) um miminho qualquer cai sempre bem. E é por isso que vos vou deixar por aqui alguns sugestões, com budgets diferentes, para que todas possam fazer o agrado que querem.

Ainda assim, nunca se esqueçam que vocês, filhos e filhas, são quem as conhece como ninguém; portanto são quem sabe melhor o que as faria babar. Eu deixo só algumas pistas para quem anda mais distraído. :)

27
Abr18

MISSÃO FIT, DESTA É DE VEZ! | #1 Afinal o que é que eu como ao pequeno almoço?

emsaltosaltos

Olá minhas queridas e meus queridos,

31306793_1886723448058023_9063786608506961920_n.jp 

Inaugura-se hoje aqui no blog uma nova rubrica: Missão Fit, desta é de vez!

Depois de várias tentativas falhadas, de muitos recomeços e pouca vontade, achei que era A hora de fazer qualquer coisinha por mim. Vai dái, inscrevi-me no ginásio, tive uma consulta de nutrição e enchi a minha dispensa só de coisinhas boas. 

Não sei se vou ficar malhadona e toda popozuda, mas sei (isso sei!) que vou procurar a minha melhor versão. E que vou fazer o que for preciso para o conseguir. Quanto ao treino, posso adiantar-vos que tenho ido todos os dias (sim, ando uma menina bem comportada), mas, mais lá para a frente quando houver resultados, também vos falo aqui disso. Para já, assim o primeiro empurrão é a alimentação. Porque, minha gente boa, não adianta ir suar duas horinhas se depois só enfardarmos porcarias. Não vamos ter resultados.

Não posso dizer que mudei drasticamente a minha alimentação, mas fiz algumas correções que foram essenciais. Sinto que desde que comecei a falar disto nas redes sociais a vossa curiosidade é cada vez maior e este texto tenta também responder um pouco a isso. E como temos de começar por algum lado, começamos pela primeira refeição do dia: o pequeno almoço. E que é também a minha preferida. Acordo sempre com bastante fome e não abdico dos meus quinze minutos sossegada à mesa. Agora, com novos hábitos, mudei ingredientes, mas sem perder sabor e qualidade. Normalmente alterno entre quatro opções de pequeno almoço. Hoje apresento-vos a primeira com direito a receita e fotozinha. Desculpem se as minhas panquecas não são as mais bonitas do mundo, mas asseguro que são deliciosas. E, para quem acha que não tem tempo de preparar isto tudo de manhã (até porque há manhãs complicadas), a dica é que já podem deixar as panquecas feitas de véspera e depois é só aquecer um bocadinho no microondas. Garanto que ficam ótimas.

Em breve trago-vos mais opções de pequeno almoço. Até lá, quero também que partilhem os vossos!

 

31306793_1886723448058023_9063786608506961920_n.jp

 

O MEU PEQUENO ALMOÇO 1:

- Panquecas de aveia (1 ovo inteiro + 4 colheres de sopa de farinha de aveia + água qb)

- 1/2 banana

- 1/2 colher de chá de manteiga de amendoim 

- Canela q.b.

- Chávena de café c/ canela

25
Abr18

Um Viva à Liberdade!

emsaltosaltos

25_Abril_1983_Porto_by_Henrique_Matos_01.jpg

 

Não me lembro, obviamente, do 25 de abril. Mas isso é normal se atendermos ao facto de ter nascido só em 1992. O que, diria eu, não será tão normal, ou pelo menos tão fácil de perceber é este sentimento - que eu acredito partilhar com os demais da minha geração - de que o 25 de abril de 74 foi um acontecimento que aconteceu há muito, muito tempo, assim quase noutra encarnação. Automaticamente não associamos que os nossos pais já eram nascidos, que os nossos avós se lembram e que o viveram, até. Mas, creio, isto é sinal de que tudo o que se conquistou com a Revolução surtiu efetivamente mudanças e efeitos nas nossas vidas. Porque, felizmente, nunca nos vimos privados da nossa liberdade, e nem sequer conseguimos imaginar a nossa vida assim. 

Felizmente! E um viva à Liberdade.

E, por isso, talvez eu também não seja a melhor pessoa para vos falar desta data. Porque só se conhece bem um conceito, quando lhe conhecemos o contrário. E, como vos digo, não o conheço. Só (me) conheço na liberdade de pensar, de dizer, de agir e de fazer. Na liberdade, sobretudo, de ser. Porque, isso sim, há de ser a maior conquista do 25 de abril. Levantarmo-nos todos os dias com a certeza de que somos livres para sermos quem quisermos ser. No país que nos escolheu e que nós escolhemos. Neste cantinho que, homens e mulheres corajoso, tornaram neste sítio para viver.

 

Felizmente! E um viva à Liberdade!

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Just_Smile

    Tenho de preparar a minha mala para 9 dias no Méxi...

  • Maribel Maia

    Muitos Parabéns e muito sucesso!!

  • Helena Duque

    Muitos parabéns, Ana! "Só há duas coisa que desejo...

  • Helena Duque

    Finalmente, um artigo honesto sobre ginasio e barr...

  • Anónimo

    O amor é das melhores coisas que o ser humano pode...