Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

emsaltosaltoss

09
Mar18

É dia 8 de março. Nem vos vou dizer o resto, porque têm de saber...

emsaltosaltos

IMG_1249.JPG

Nasci mulher. Cresci mulher. Não conheço outra condição que não seja a feminina. Mas, tenho a certeza, se me permitissem escolher não hesitaria em voltar a nascer gaja. Não sou uma feminista acérrima, nem me debato todos os dias pelos direitos (às vezes exagerados) que muitas de nós reclamam. Acredito, isso sim, numa luta pela igualdade do género. Numa distribuição conscienciosa e coerente das responsabilidades e das obrigações de homens e mulheres na sociedade. Não podemos querer ser as fortalhonas disto tudo e depois gostarmos que eles nos abram a porta do carro. Não podemos querer que ele se ocupe das tarefas domésticas e depois ficarmos chateadas se ele nos manda sozinhas com o carro à oficina. 

Somos diferentes. Nem fazia sentido que fosse de outra maneira. Não nos compreendemos. O que também é lógico. Aceitamo-nos e adaptamo-nos porque, invariavelmente, precisamo-nos para que este mundo não acabe amanhã. E, por isso, como numa sociedade lógica parece-me bem que tudo seja dividido (incluindo as oportunidades). E sim, também não me parecia nada mal que instituissem um dia do homem (talvez ele não exista porque eles nunca precisaram tanto de 'justificações' para se irem divertir com os amigos, já pensaram nisso?). Adiante. Que não existe, e eles bem podem lutar por ele se o quiserem. O nosso existe e, cá pelos meus lados, é uma data que acho que pode e merece ser assinalada. Não sei se precisaremos necessariamente de ir ver bonzões todos nus a dançarem agarrados a varões numa cena até pouco máscula, mas tenho a certeza que podemos aproveitar para reuniar amigas, parceiras, confidentes, à mesa, num café, num jardim, e aproveitar para ter conversas de gajas. Comida, casa, maquilhagem, roupas, trabalho, maridos... ou então nada disto e tudo o que nos apetecer. Porque - e perdoem-me se estiver enganada - acho que todos os dias que se instituem servem para quem o celebra fazer o que mais lhe apraz. Por isso, se o vosso conceito não for nada disto de se reunirem com as amigas, também estejam à vontade e celebrem como entenderem.

O importante é que não o deixem passar em branco. Celembrem-nos. Porque hoje, 8 de março, todas nós devemos tomar real consciência do que é nascer - e mais do que isso, do que é ser mulher. É sofrer a pentear o cabelo todos os dias de manhã, é não saber explicar a dor de partir uma unha antes daquele jantar, é nunca ter nada para vestir com um closet a transbordar, é querer todos os dias o que não temos, é gerar vida, é amar, é amar incondicionalmente, é chorar por nada, é precisar daquele abraço ao final do dia, é querer sempre mais, é gostar de sentir-se desejada, é necessidade de ver-se bonita, é gostar de flores, é querer comer sempre mais um doce, é querer ser tratada como um doce, é ver o mundo meio cor de rosa. É ser mulher.

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Comentários recentes

  • emsaltosaltos

    Obrigada :) e obrigada por seguir o meu trabalho! ...

  • A 3ª face

    Parabéns! Está linda.

  • emsaltosaltos

    Obrigada :) ainda bem que gostaste! Fico de coraçã...

  • w-m-mind

    Adorei as tuas escolhas, mas sem dúvida que as min...

  • emsaltosaltos

    Sim, faz bem a mesma função e é linda :)