Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

emsaltosaltoss

12
Abr18

"Erra-se à primeira por falta de experiência. Mas erra-se à segunda por falta de aprendizagem. "

emsaltosaltos

 

 

 

 

 

 

 

 

O Facebook (ah, as redes sociais...) lembrou-me hoje que se passaram exatos dois anos desde o dia em que decidi mudar de vida. Um clique e já estava. Um curso novo, uma cidade nova, um coração limpo como a dispensa de uma casa nova e uma vontade danada de fazer melhor.

Captura de ecrã 2018-04-12, às 11.48.47.png

 

E, caraças, só me apetece dizer que esta merda do tempo passa demasiado depressa! Na certeza de que voltaria a fazer tudo igual, parece que foi ontem. Mas já na distância que sinto à pessoa que fui e já não sou, parece que foi há décadas.

Há dias em que não sei se estou a fazer tudo bem, em que duvido, em que vacilo... mas tenho sempre a certeza que estou a fazer melhor. E se foi por isso que decidi recomeçar, então isso basta-me para saber que estou a fazer tudo certo.

Tenho, agora, ainda mais medo de errar. Erra-se à primeira por falta de experiência. Mas erra-se à segunda por falta de aprendizagem. Ou por descuido. Ou por casmurrice. E se sei que a vida nos dá sempre uma segunda oportunidade, o mesmo não acontece com uma terceira.

Há dois anos, há exatos dois anos, escolhi ser outra Ana. E mudei-me tanto, por dentro e por fora, que duvido às vezes se fomos sempre a mesma ou se somos duas. Resta-me apenas a certeza de saber que quem sou hoje é o resultado de quem já fui e, sobretudo, o resultado de não querer ser mais.

Por certo agradarei mais a algumas pessoas agora, e menos a outras, naturalmente. Por certo haverá amores que cultivei agora que não teriam sido possíveis antes. Da mesma forma que os do passado jamais seriam possíveis agora. Por certo nada disto é certo. A única coisa certa é que faz hoje dois anos. E eu sinto que dois anos ainda é tão pouco para tudo aquilo o que sonhei ser naquele dia. Porque eu sabia que, a partir dali, era como abrir um caderno novo, daqueles que cheiram a sonhos. Ainda só rabisquei umas páginas. Mas tenho a certeza que não vou parar até escrever um final feliz.  

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Helena Duque

    Este texto deixou-me com as lagrimas nos cantos do...

  • Ninita

    Compreendo e dou-te todo o meu apoio.È uma vida mu...

  • Marta Moura

    A mala é muito gira.

  • Guilty Girl

    Adoro o conjunto do meio da primeira fila!

  • Narciso Baeta

    “Às dores inventadas prefere as reais, doem muito...