Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

emsaltosaltoss

03
Jul18

Eu já fui a gordinha da turma. E então?

emsaltosaltos

Captura de ecrã 2018-07-3, às 15.04.27.png

 

É verdade. Tão verdade como dois e dois serem quatro. Eu já fui a gordinha da turma. A mais rechonchuda. Aquela a quem a roupa nunca ficava como às amigas magrinhas. Aquela que inventava dores em todo o lado para não fazer a aula de educação física. Aquela a quem, mesmo que nunca tenham faltado namorados, faltava a confiança e a auto estima próprias de uma miúda jovem. Eu fui assim. Durante muitos anos. 

Depois, ao contrário da maioria, a faculdade fez-me bem. Drasticamente bem. Emagreci. Cresci (sim, em altura mesmo). Passei a olhar mais para mim, para o meu corpo e para aquilo que me ficava melhor ou menos bem. Aprendi a valorizar-me, a mim e às minhas formas, mas nunca deixei de ser cheiinha. Até hoje. Sim. E desculpem se vai soar a falsa modéstia ou arrogância, mas é a primeira vez que tenho coragem de o assumir: já não sou a gordinha da turma. Já nem sequer sou gordinha. Aliás, começo a sentir-me magra. E gira. 

E sabem porque não me inibo de dizer isto tudo? Porque sei que trabalhei para chegar aqui. Que isto não é fruto do acaso ou da abençoada genética. É uma luta. Diária. É a determinação e a coragem de querer ser melhor. Por fora e por dentro. Porque nunca me senti tão saudável como agora. Nunca tive tanta energia e um organismo tão equilibrado. E essa é talvez a maior das motivações. Isso e olhar para pessoas bem mais velhas que eu, cheias de saúde e bom aspeto, e sentir que finalmente estou a fazer o caminho certo para também eu envelhecer assim. Porque antes dos 30, e dos 40 até, isto é tudo muito bonito. Mas dizem que depois é que começa a complicar. E eu quero descomplicar antes disso. Quero chegar lá e perceber que fiz as escolhas certas aos vinte. Porque isto não é uma coisa que se decida de ânimo leve. Agora que me sinto bem, às vezes a tentação é grande. Acho que já posso fazer um abuso ou outro. Mas não posso. Mais do que nunca, tenho que manter a disciplina e o equilíbrio. Porque acho que nada me faria sentir pior do que saber que já consegui e deitei tudo a perder. E é por isso que todos os dias continuo a fazer as escolhas certas - pronto, e às vezes também escolho comer um gelado às 11h da noite com o meu homem; porque também faz parte. E porque nisto das dietas é como em tudo na vida: fazem-se de equilibrios. 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Comentários recentes