Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

emsaltosaltoss

10
Mai18

"uma certeza maior de que tudo em que, realmente, acreditamos é possível" | MISSÃO FIT, DESTA É DE VEZ! #2

emsaltosaltos

IMG_3685.JPG 

6 meses. 6 meses mais coisa menos coisa. É o tempo que separa estas fotografias. E em mim, a cada dia, uma certeza maior de que tudo em que, realmente, acreditamos é possível. 
Um dia, decidi cuidar de mim. Gostar (mais) de mim. Fazer o melhor por mim. E investir num futuro mais risonho (e saudável, e fácil) do que aquele que estava a construir. 
Escolhi, quando iniciei este projeto, expor-me e expor a minha vida. E isso, de uma forma ou de outra, influencia sempre alguém. E se influencia eu quero que seja só com coisas boas. Com imagens saudáveis, positivas e de bem com a vida. Não decidi emagrecer só para aparecer "mais bonita" nas fotografias que vou deixando por aqui. Decidi emagrecer, porque aquela não era eu. E eu sabia disso. Não que algum dia tenha sido "magra", naquilo que normalmente se entende por "magra", mas sabia que já tinha estado muito melhor comigo mesma, com a minha imagem e com a confiança que transmitia aos outros. E era para aí, para essa Ana, que queria voltar. 
Desleixei-me. É verdade. Depois de ter atingido a minha melhor forma, achei que já mais nada me engordaria e desatei a comer e a vegetar pelo sofá como se não houvesse amanhã. Sentia-me pesada, inchada, grande (e estava). E sentia-me sobretudo com pouca saúde. Comia de tudo e cada vez as coisas me sabiam a menos. O M e o 38 já não me serviam em loja nenhuma (e então já não podia dar a desculpa de ser aquela marca a fazer roupa pequena). E a ilusão de ser "sempre pequena e magra" também já não se encaixava na minha vida. 
E decidi mudar. É verdade. A custo, a muito custo. Porque tomar as decisões é fácil (assustadoramente fácil). O complicado é permanecer nelas, devidamente focada, e sem voltar atrás e deitar tudo a perder. E é sobretudo complicado no inicio, quando lutava, todos os dias, por uma versão melhor e os resultados não apareciam. Precisei muito de quem me dissesse "continua, vai dar certo". E, aqui, tive a sorte de entrar nisto a dois. De "gordinhos e felizes", eu e o meu homem decidimos passar a "fits e muito mais felizes". E foi ele, tantas e tantas vezes, que me deu a força que eu precisava. Que me fez ir vendo as pequenas diferenças, que me enviou fotos da sua dieta e que nunca deixou vencer a preguiça. E, a propósito, ele também não se anda a sair nada mal. Mas ainda não me autorizou a mostrar-vos a mudança dele, porque não é muito dado a estas coisas.

Além disso, precisei muito de ver bons exemplos, de me babar para fotografias de pessoas que tinham conseguido. E é também por isso que partilho isto hoje com vocês. Porque as redes sociais me tem mostrado que há muitas (muitas mesmo) pessoas nesta luta. E que, só juntas, podemos ser mais fortes. Têm-me feito muitas perguntas e muitos desabafos. Não sou profissional da área e não vos posso ajudar em tudo o que me
perguntam. Mas uma coisa posso sempre dar-vos: o meu exemplo. Falar-vos das minhas fraquezas, das indecisões, das vezes em que pensei desistir (dos dias em que ainda penso, porque as tentações estão em todo o lado), e dos resultados, sobretudo dos resultados que é disso que vocês mais anseiam. 
Adorava dizer-vos que descobri a fórmula secreta. Mas não descobri. Porque, acredito, não existe. Existem fórmulas, ajustadas, que resultam com cada um de nós. 
Quanto a mim, mantenho-me focada na missão de chegar ao verão com a difícil tarefa de precisar de comprar toda uma coleção de novos biquínis. Não sei se será possível este ano. Mas há de ser possível. E nessa altura voltaremos a falar.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Helena Duque

    Este texto deixou-me com as lagrimas nos cantos do...

  • Ninita

    Compreendo e dou-te todo o meu apoio.È uma vida mu...

  • Marta Moura

    A mala é muito gira.

  • Guilty Girl

    Adoro o conjunto do meio da primeira fila!

  • Narciso Baeta

    “Às dores inventadas prefere as reais, doem muito...